Posts Tagged ‘startup’

Contabilidade para Startups! Como ela ajuda?

segunda-feira, fevereiro 15th, 2021

Você já parou para pensar sobre como funciona a contabilidade para startups e de que modo ela ajuda na gestão e planejamento desse tipo de negócio?

Com uma realidade totalmente diferente das empresas “tradicionais”, as startups precisam buscar prestadores de serviços alinhados ao perfil e aos objetivos próprios.

No artigo de hoje, nosso tema é justamente esse. Abordamos o funcionamento da contabilidade para startups e como uma boa prática auxilia a corporação a crescer de forma orgânica e sustentável. Confira!

Como funciona a contabilidade para startups?

A contabilidade para startups segue as diretrizes básicas que qualquer contador pode oferecer.

Entretanto, seu diferencial em relação à contabilidade tradicional é que os objetivos da assessoria estão alinhados ao perfil da empresa.

O que isso significa?

Significa que a assessoria contábil atuante neste segmento tem profissionais com experiência e expertise para disponibilizar as melhores soluções no que tange a temas como adequação tributária e definição do regime fiscal da organização.

Além disso, a Contabilidade ainda conta com conhecimento e experiência suficientes para lidar com questões relacionadas ao aporte de investimentos. Como se não bastasse, ainda avalia de que maneira estes aportes podem ser tratados estrategicamente dentro da gestão contábil corporativa.

Qual a importância da assessoria contábil?

É bem comum que na criação de uma nova startup o foco exclusivo no MVP (produto minimamente viável) conforme planejado, deixando de lado partes administrativas e burocráticas importantes para maior escalabilidade do negócio.

Quando uma startup inicia sua jornada acompanhada de uma assessoria contábil de qualidade, as chances de sucesso são maiores, pois é possível alinhar a execução efetiva dos pontos definidos no business plan, com a análise de viabilidade por meio de controles contábeis e financeiros, que são determinantes para um controle enxuto do capital de giro, fluxo de caixa, orçamento empresarial, preço final do produto, rentabilidade e até a sonhada lucratividade.

Quais são os regimes tributários que a empresa pode adotar?

Embora as startups representem um modelo de negócio novo e que se distingue das empresas tradicionais, ainda não existe uma legislação contábil específica para esse tipo de empresa. Por isso, o escritório de contabilidade deve analisar de maneira criteriosa todas as operações e atividades desenvolvidas, para assim indicar o modelo tributário mais benéfico para a empresa e que esteja alinhado com os objetivos dos sócios.

A escolha do regime de tributação é uma etapa importante para qualquer organização que entra no mercado e começa a fazer negócios. Como não há uma legislação específica, a empresa precisa se enquadrar em um dos regimes fiscais existentes: Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional.

Neste momento, é importante estar assessorado por uma contabilidade especializada na criação de um planejamento tributário, que não só evita o recolhimento de impostos desnecessários, reduz o risco de multas e outros problemas com o fisco, como também desenha a forma de tributação ideal para que o negócio prospere.

É também a delimitação do regime de tributação que define quais serão os impostos e obrigações tributárias da startup.

Como a contabilidade pode ajudar na captação de novos investimentos?

Com o sucesso das startups que conseguiram uma excelente posição nas suas fatias de mercado, cada vez mais surgem novos empreendedores que utilizam a tecnologia para sanar problemas que ninguém resolveu ainda.

É comum que estas empresas busquem investimentos para escalar o negócio, e para tal uma boa opção são os investidores anjos, que são pessoas que ficam atentas no surgimento de um novo negócio em potencial para que possam investir seu capital.

Como qualquer investidor, o “Anjo”, espera que seu investimento seja rentável e para ter uma segurança ele analisa se plano de negócios da startup apresenta um negócio viável tanto na perspectiva empresarial ou financeira.

É neste momento que a Lafs é essencial, pois será criado os planejamentos estratégico, financeiro e tributário, que se bem feitos demonstraram a organização da gestão e principalmente o plano de ação da empresa.

Qual a importância de um planejamento tributário e financeiro para startups?

O escritório de contabilidade é uma das principais engrenagens na criação de um novo projeto, com análises técnicas e disponibilização de relatórios vitais para tomada de decisões com segurança.

É unindo esta expertise com a inovação que surge o planejamento tributário, como uma ferramenta imprescindível no processo de gestão do negócio.
Esse estudo permite a avaliação da realidade do negócio, do seu plano para o futuro, dos custos e tributos atrelados e de que modo a empresa pode crescer de maneira saudável e em consonância com a legislação.

Desta forma, o escritório de contabilidade auxilia o empreendedor a encontrar as melhores soluções, investimentos, programas de incentivo e facilitadores que desempenham um papel determinante no sucesso financeiro da startup.

Gostou do artigo? Encaminhe para um amigo.

10 dicas de gestão para novos empreendedores digitais

domingo, janeiro 31st, 2021

O empreendedorismo no Brasil tem estado em crescimento. No nosso país, cada vez mais pessoas estão fugindo dos meios convencionais de trabalho para tentar se lançar por conta própria.

Essa realidade não é apenas fruto da nossa era, mas as novas tecnologias e mídia facilitaram bastante o empreendedorismo digital na atual geração. O grande crescimento dos mercados virtuais e maior facilidade na criação de empresas nesse setor, associados à própria lógica da economia no país, acabam motivando esse tipo de pensamento, principalmente, para fugir aos salários baixos e também do desemprego.

Ainda assim, para que uma nova empresa consiga ter sucesso em nossos dias, especialmente quando falamos em empresas de setores como o e-commerce, se torna necessário ter em mente que o caminho para o êxito é longo e exige um certos conhecimentos de e-marketing, capacidade de gestão e também níveis elevados de motivação.

Hoje, os empreendedores digitais não precisam se preocupar apenas em obter o financiamento necessário para lançar seu negócio, mas também com elementos como a identidade de sua empresa, a definição lógica dos preços dos produtos, a criação de estruturas de contacto com o público-alvo e a promoção da marca.

Todo o processo de gestão de uma nova empresa pode ser bem desafiante para o empreendedor iniciante. Assim, o melhor é conhecer 10 dicas de gestão que podem garantir o tão desejado êxito.

1. Crie uma marca chamativa

O primeiro elemento com o qual você, enquanto gestor de um negócio, deve se preocupar é a criação de uma identidade de marca sólida e que possa criar interesse no consumidor.
A sua marca deve ter um nome sonante, um logotipo apelativo e um slogan que fique no ouvido do seu público-alvo. Além disso, todos os seus elementos devem ser fáceis de recordar, reconhecer e memorizar.

2. Escolha o modelo de negócio

Cada vez mais estão surgindo modelos de negócio; por isso é muito importante que escolha o seu com cuidado, para garantir que se adapta à sua marca e a si.
Um bom exemplo de modelo de negócio para e-commerce é o Dropshipping. Esse é um exemplo bastante interessante, por exemplo, para os empreendedores que desejam dedicar-se mais à gestão promocional e de contacto com o cliente, delegando a gestão logística. Estude suas opções.

3. Saiba quem é o seu público

Se você não souber para que público-alvo se dirige, é muito difícil definir uma estratégia para sua empresa. Pense qual é o seu público ideal e oriente toda a ação para este.
À medida que o negócio for avançando, a análise das estatísticas pode ajudá-lo a conhecer melhor quem é, efetivamente, o consumidor da sua marca e a melhorar a sua estratégia.

4.Procure aprender sobre gestão administrativa

Ainda que possa parecer supérfluo, a verdade é que qualquer formação em gestão administrativa pode melhorar muito sua performance.
Procure cursos ou formações presenciais e online e acredite que verá a diferença em seu negócio.

5. Utilize os novos meios

Uma boa gestão terá sempre de considerar as tendências e isso também implica migrar para as redes sociais e compreender como pode usá-las a seu favor.
Espaços como o Facebook, o Instagram ou o Twitter podem ser plataformas fantásticas para o seu negócio, se as utilizar bem.

6. Avalie a concorrência

Compreender a ação dos seus concorrentes, o preço que praticam e a forma como promovem a interação com o público pode dar-lhe pistas valiosas sobre a melhor forma de atingir os seus objetivos.

7. Organize as suas finanças e as da empresa

Ter uma vida financeira organizada é fundamental para o sucesso. Assim, você deve ser cuidadoso e garantir que tem o melhor planejamento econômico.
Lembre-se ainda de separar o lado pessoal do empresarial, pensando nas finanças da empresa e nas suas finanças de forma distinta. Assim, conseguirá manter as contas mais organizadas.

8. Comunique

A comunicação é um dos aspectos mais importantes da gestão.
Se trabalhar sozinho, procure ter uma boa comunicação com o público da sua marca e com seus consumidores. Caso sua empresa tenha mais pessoas, aposta também na comunicação interna: isso evitará falhas!

9. Seja criativo

Um empreendedor não precisa apenas de ser organizado e competente. Precisa também de ser criativo, para conseguir diferenciar-se da concorrência e conquistar os consumidores.

10. Mantenha a motivação

Procure qualquer tipo de ajuda que possa manter a sua motivação em alta. Leia livros de motivação, converse com profissionais de sucesso no setor, ouça os conselhos e incentivos de seus amigos e familiares.

Não importa qual o método que utiliza, contando que não desista. O mais importante é que você se lembre que o sucesso pode demorar um pouco mas que a motivação é a estrada principal para chegar até ele.

Fonte: Blog quanto sobra.