Posts Tagged ‘planejamento’

Contabilidade para Startups! Como ela ajuda?

segunda-feira, fevereiro 15th, 2021

Você já parou para pensar sobre como funciona a contabilidade para startups e de que modo ela ajuda na gestão e planejamento desse tipo de negócio?

Com uma realidade totalmente diferente das empresas “tradicionais”, as startups precisam buscar prestadores de serviços alinhados ao perfil e aos objetivos próprios.

No artigo de hoje, nosso tema é justamente esse. Abordamos o funcionamento da contabilidade para startups e como uma boa prática auxilia a corporação a crescer de forma orgânica e sustentável. Confira!

Como funciona a contabilidade para startups?

A contabilidade para startups segue as diretrizes básicas que qualquer contador pode oferecer.

Entretanto, seu diferencial em relação à contabilidade tradicional é que os objetivos da assessoria estão alinhados ao perfil da empresa.

O que isso significa?

Significa que a assessoria contábil atuante neste segmento tem profissionais com experiência e expertise para disponibilizar as melhores soluções no que tange a temas como adequação tributária e definição do regime fiscal da organização.

Além disso, a Contabilidade ainda conta com conhecimento e experiência suficientes para lidar com questões relacionadas ao aporte de investimentos. Como se não bastasse, ainda avalia de que maneira estes aportes podem ser tratados estrategicamente dentro da gestão contábil corporativa.

Qual a importância da assessoria contábil?

É bem comum que na criação de uma nova startup o foco exclusivo no MVP (produto minimamente viável) conforme planejado, deixando de lado partes administrativas e burocráticas importantes para maior escalabilidade do negócio.

Quando uma startup inicia sua jornada acompanhada de uma assessoria contábil de qualidade, as chances de sucesso são maiores, pois é possível alinhar a execução efetiva dos pontos definidos no business plan, com a análise de viabilidade por meio de controles contábeis e financeiros, que são determinantes para um controle enxuto do capital de giro, fluxo de caixa, orçamento empresarial, preço final do produto, rentabilidade e até a sonhada lucratividade.

Quais são os regimes tributários que a empresa pode adotar?

Embora as startups representem um modelo de negócio novo e que se distingue das empresas tradicionais, ainda não existe uma legislação contábil específica para esse tipo de empresa. Por isso, o escritório de contabilidade deve analisar de maneira criteriosa todas as operações e atividades desenvolvidas, para assim indicar o modelo tributário mais benéfico para a empresa e que esteja alinhado com os objetivos dos sócios.

A escolha do regime de tributação é uma etapa importante para qualquer organização que entra no mercado e começa a fazer negócios. Como não há uma legislação específica, a empresa precisa se enquadrar em um dos regimes fiscais existentes: Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional.

Neste momento, é importante estar assessorado por uma contabilidade especializada na criação de um planejamento tributário, que não só evita o recolhimento de impostos desnecessários, reduz o risco de multas e outros problemas com o fisco, como também desenha a forma de tributação ideal para que o negócio prospere.

É também a delimitação do regime de tributação que define quais serão os impostos e obrigações tributárias da startup.

Como a contabilidade pode ajudar na captação de novos investimentos?

Com o sucesso das startups que conseguiram uma excelente posição nas suas fatias de mercado, cada vez mais surgem novos empreendedores que utilizam a tecnologia para sanar problemas que ninguém resolveu ainda.

É comum que estas empresas busquem investimentos para escalar o negócio, e para tal uma boa opção são os investidores anjos, que são pessoas que ficam atentas no surgimento de um novo negócio em potencial para que possam investir seu capital.

Como qualquer investidor, o “Anjo”, espera que seu investimento seja rentável e para ter uma segurança ele analisa se plano de negócios da startup apresenta um negócio viável tanto na perspectiva empresarial ou financeira.

É neste momento que a Lafs é essencial, pois será criado os planejamentos estratégico, financeiro e tributário, que se bem feitos demonstraram a organização da gestão e principalmente o plano de ação da empresa.

Qual a importância de um planejamento tributário e financeiro para startups?

O escritório de contabilidade é uma das principais engrenagens na criação de um novo projeto, com análises técnicas e disponibilização de relatórios vitais para tomada de decisões com segurança.

É unindo esta expertise com a inovação que surge o planejamento tributário, como uma ferramenta imprescindível no processo de gestão do negócio.
Esse estudo permite a avaliação da realidade do negócio, do seu plano para o futuro, dos custos e tributos atrelados e de que modo a empresa pode crescer de maneira saudável e em consonância com a legislação.

Desta forma, o escritório de contabilidade auxilia o empreendedor a encontrar as melhores soluções, investimentos, programas de incentivo e facilitadores que desempenham um papel determinante no sucesso financeiro da startup.

Gostou do artigo? Encaminhe para um amigo.

13º salário em 2020: Quando as empresas devem efetuar o pagamento

sexta-feira, novembro 13th, 2020

Com a proximidade do final de ano, os trabalhadores já começam a fazer seus planos para o tão esperado 13º salário.

Porém, devido a pandemia causada pelo coronavírus que resultou nas medidas de redução da jornada de trabalho e consequentemente, dos salários, pode ser que o cálculo do benefício seja afetado.

No entanto, o governo ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto.

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, por sua vez, ressalta que a lei que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda não alterou a forma de cálculo do 13º.

Da mesma forma, os juristas ressaltam que as empresas devem manter o pagamento integral do benefício, pois, se trata de um direito do trabalhador criado em 1962 pela Lei 4.090/62.

De qualquer maneira, está mantida a data tradicional de pagamentos que acontece em dois períodos: 

  • 1ª parcela: precisa ser paga entre 1 de fevereiro e 30 de novembro; após essa data, as empresas serão multadas por atraso;
  • 2ª parcela: precisa ser paga até o dia 20 de dezembro de cada ano, quando são feitos os descontos de FGTS, Imposto de Renda Retido Fonte (IRRF) e INSS. Caso você não receba o pagamento até o prazo limite, você pode procurar a Superintendência do Trabalho e fazer a reclamação. Se tiver alguma dúvida, pode procurar o Sindicato da sua área de trabalho.

Quem tem direito à bonificação?

Todos os trabalhadores que possuem carteira assinada – seja urbano ou rural, registrados em contrato por meio do regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), devem receber o 13º salário.

Porém, para ter direito, é preciso ter trabalhado pelo menos 15 dias na empresa que fará o pagamento do benefício.

Aposentados e pensionistas também tem direito, porém, este ano o pagamento foi antecipado.

Assim, a primeira parcela foi paga entre os meses de abril e maio.

A segunda, foi em maio e junho.

Outra dúvida que geralmente permanece na cabeça dos trabalhadores, é quanto ao valor recebido.

Neste caso, vale ressaltar que o cálculo é proporcional: quem trabalhou 12 meses na empresa e recebeu a mesma remuneração de janeiro a dezembro, irá receber o equivalente a um salário.

Por outro lado, quem trabalhou menos tempo deverá calcular de forma proporcional: basta pegar o valor do seu salário e dividir por 12, depois, multiplique o valor pela quantidade de meses que foram trabalhados no ano e descubra qual será o seu 13º salário.

Caso o trabalhador tenha recebido algum aumento no ano, deverá ser calculado conforme o novo salário.

Uma questão que deve ser considerada pé o recebimento de 50% do valor do benefício na primeira parcela.

Como boa parte dos segurados atuais recebem o valor do salário mínimo de R$1.045, o valor será de R$ 522,50.

Os valores superiores terão incidência do imposto de renda, conforme tabela vigente.

O que fazer com o 13º? 

Todo trabalhador espera ansioso pelo pagamento do benefício que é considerado uma espécie de gratificação natalina.

Enquanto muitos aproveitam para fazer suas compras para enfeitar a casa ou presentear os familiares, outros utilizam o valor para colocar em dia a vida financeira, por meio do pagamento de dívidas.

Por isso, caso você tenha alguma pendência, o recurso pode ser utilizado para quitar a dívida e começar o ano sem restrições.

Mas se estiver tudo certo, também é uma boa ideia investir o dinheiro ou então guardar para qualquer imprevisto ou necessidade, lembrando que janeiro chega trazendo várias contas anuais como os tradicionais impostos – IPTU e IPVA e matrícula das crianças na escola. 

Fonte: Jornal Contábil

A importância de uma Gestão Fiscal inteligente, entenda!

segunda-feira, dezembro 2nd, 2019

Todos sabemos (na verdade, nem todos, rsrs) que as empresas, independente do porte, estão sujeitas a cumprir com obrigações tributárias, organizar demonstrações contábeis e emitir notas fiscais. São situações que nenhum empreendedor tem como evitar!

Por isso, para alguns empresários em especial, a GESTÃO FISCAL pode representar uma enorme dor de cabeça. Isso acontece porque no Brasil, a legislação é complexa, a carga tributária é alta e muitos têm dificuldade de entregar resultados com base no planejamento estratégico da empresa.

Porém, a verdade é que a gestão fiscal aliada a modernas ferramentas pode representar uma excelente aliada para você administrar o seu negócio, controlar os processos e aumentar o faturamento. Continue a leitura e entenda o que é gestão fiscal, qual a sua importância e como aplicá-la dentro da empresa.

A importância da Gestão Fiscal para a sua empresa

A gestão fiscal vai muito além de organizar os impostos que a sua empresa deve pagar! Sempre que se fala em tributos no Brasil, torna-se inevitável destacar o impacto que a carga tributária costuma trazer para as empresas. Além disso, existe o fato de que a nossa legislação tributária dificulta ainda mais o entendimento de empreendedores.

Daí te faço 3 perguntas:

  1. Você sabia que uma boa gestão dos documentos fiscais pode te ajudar na estratégia de reduzir os custos com impostos?
  2. Que você pode gerir melhor seus recursos?
  3. Que também pode facilitar a administração do seu negócio?

Então, se você não sabe ou não entende muito bem o que é a gestão fiscal, vamos explicar o que é, quais seus benefícios e como aplicá-la na sua empresa.

O que é quais os benefícios da Gestão Fiscal

Consideramos gestão fiscal, como uma grande estratégia que pode te ajudar a evitar prejuízos nesse setor. Isso porque esse modelo de gestão leva em consideração diversos fatores, desde as obrigações acessórias e exigências tributárias até a guarda de documentos, que é obrigatória.

Acredite, todos os fatores envolvidos na gestão são de fundamental importância para a tomada de decisão.

Você sabia que nem sempre as companhias adotam o melhor regime tributário para o seu tipo de negócio?

Dessa forma, a gestão fiscal analisa qual a melhor forma de tributação para a sua empresa e consequentemente se realiza o planejamento tributário.

Veja os principais benefícios de uma Gestão fiscal em excelência:

  • Maior controle fiscal;
  • Evitar multas e penalidades por irregularidade;
  • Cumprimento de obrigações acessórias;
  • Auxílio no controle da saúde financeira.

Ou seja, a gestão fiscal engloba tudo o que envolve os aspectos tributários de uma organização.

Agora que você já sabe o que é a gestão fiscal e seus benefícios, veja como começar o processo.

Como fazer a Gestão Fiscal

Existem diversas maneiras de começar o processo de gestão relativo ao ambiente fiscal. Vamos elencar para você as principais:

  • Primeiro, é importante que o responsável pelo processo conheça a legislação tributária e também o cenário em que sua empresa está inserida.
  • É ideal que um contador da empresa ou especialista seja o responsável por iniciar esse processo.
  • Para o início desse processo, também é necessário ter em mãos os documentos fiscais da sua empresa. Isso ajuda o contador a saber quais e quando determinados impostos devem ser pagos.

Obs.: Além disso, é nessa etapa que será detectado se o melhor regime tributário para o seu empreendimento é realmente o que ele está inserido.

  • Emitir e guardar Notas Fiscais Eletrônicas. Esse é um passo mais relevante do que muitos empresários imaginam. Este é o documento que vai garantir a legalidade para a sua empresa e possibilitar a gestão fiscal.

P.s.: A lei exige que documentos fiscais sejam armazenados por 5 anos. Logo, é fundamental que você tenha esse documento caso ele seja solicitado pelo fisco. Então, não deixe de  armazenar este documento. Sem ele você corre o risco de ser multado e até, acusado do crime de sonegação de impostos.

Ainda não sabe como começar?

Sabemos também, que nem sempre é fácil iniciar o processo de gestão fiscal. Então, não exite em procurar ajuda especializada.

Nós da Aci Contabilidade, temos todo um sistema especializado voltado somente para a gestão fiscal dos nossos clientes.

Através de ferramentas especializdas, capturamos automaticamente todas as entradas e saídas de NFC-e, NF-e, NF-e, CF-e CT-e. E o melhor, SEM CUSTO adicional.

Não entendeu? Então vamos resumir em 5 pontos:

  • Capturamos automaticamente todas os documentos fiscais de entradas e saídas dos nossos clientes, através de nossos softwares parceiros.
  • Após captura e baixa dos documentos, o sistema organiza tudo automaticamente em uma pasta, por CNPJ, mês e ano. Isso mesmo, Todos os documentos da sua empresa sempre organizados e protegidos contra qualquer fiscalização.
  • O cliente não irá gastar o seu tempo com verificação de documentos, ou seja, o cliente está livre de documentos falsos que podem comprometer a idoneidade da sua empresa, os arquivos são capturados diretamente da Secretaria da Fazenda de seu estado através de certificado digital.
  • Todos os documentos salvos na nuvem, blindados contra qualquer acidente. Nossa ferramenta armazena todos os seus documentos na nuvem por mais de 5 anos, blindados pelos rígidos padrões de segurança da Amazon.
  • E o mais fantástico: Sem custo nenhum a mais, nossos clientes nunca mais precisarão se preocupar se os documentos fiscais estão fora de ordem ou correndo risco de desaparecimento.

Não é sensacional?

Alguém que entenda a legislação, sua atividade e seja capaz de compreender os processos da sua empresa, será de grande ajuda na hora de reduzir custos com impostos, te ajudar a controlar seus documentos, suas finanças e por consequência, evitar dores de cabeças indesejáveis com fiscalizações.

Além disso, é difícil que uma só pessoa tome conta de todo o processo e ele seja realizado de maneira eficaz.

Então, se você quer acompanhar e automatizar os processos, diminuir os custos da sua empresa e precisa de gestão fiscal inteligente para isso, fale conosco que te daremos todas as soluções.

Nós podemos te ajudar, acredite nisso!

Gostou do artigo? Encaminhe para um amigo empresário. 

Aci Contabilidade