Bem vindo ao nosso site!

  • Localização Av. Pontes Vieira, 2401 – Dionisio Torres

  • Email contato@acicontabilidade.com.br

  • Whatsapp (85) 99922-6999

Blog

3 Dicas Para Fazer Home Office!

Com o crescente número de casos confirmados do coronavírus no Brasil, a regra é clara: prevenir é melhor do que remediar. Para isso medidas estão sendo tomadas antes que a pandemia se espalhe completamente. Lavar as mãos constantemente e evitar aglomerações são uma das principais. E então, para que as atividades não sejam completamente paralisadas, o home office está sendo mais falado do que nunca. Confira algumas dicas que podem melhorar o seu rendimento!

O que é?

Apesar de no Brasil ser aplicada a tradução literal da expressão da língua inglesa, “escritório em casa”, o home office pode ter outros significados além de trabalhar em casa. Pode ser considerado também o trabalho em um coworking ou em cafeterias, além de qualquer espaço que não seja o ambiente físico da empresa.

Portanto, visando esse momento em que muitos irão levar seus trabalhos para casa, seguem algumas dicas de como se fazer um home office.

01 – Preparação do Local

As tarefas a serem executadas ainda são as mesmas que seriam feitas no ambiente de trabalho, incluindo os prazos. Por isso é importante tomar todos os cuidados necessários para que sua produtividade não seja afetada. Para isso, é necessário que se prepare um local adequado para trabalhar.

O ideal é que seja separado um cômodo com esta finalidade, porém nem sempre isso será possível. Nestes casos, prepare uma estação de trabalho que contenha uma cadeira confortável e uma mesa. É importante manter a televisão desligada e também evitar objetos que podem causar distração, como o telefone.

Preocupe-se com a ergonomia, mantendo a tela na altura dos olhos (neste caso, qualquer objeto com as dimensões necessárias pode auxiliar na elevação de forma temporária, caso não tenha um suporte). Os pés devem encostar no chão, e caso isso não ocorra, providencie também algum objeto que possa funcionar como apoio. Por fim, tenha a preocupação de manter a coluna ereta.

Deve-se conversar com as pessoas que também moram no local para que tudo seja alinhado e seja  esclarecido que você não está desocupado, e o que está fazendo é importante. Assim pode ser evitado um “entra e sai” e que cooperem com sua necessidade da melhor forma possível. Lembre-se: o bom-senso é a melhor solução em muitos casos!

02 – Estabelecendo uma Rotina

Por estar dentro de casa, pode ser mais difícil ter disciplina para cumprir a carga horária ou até mesmo se desligar no fim do dia. Para evitar que isso ocorra, estabeleça horários de início e término das atividades, além das pausas e horário da refeição e cumpra com o planejado. Para facilitar, coloque o despertador para despertar nesses momentos. Seu horário definido deve ser compartilhado com os integrantes da equipe e outras pessoas que podem ter necessidade de fazer reuniões ou se comunicar com você.

Comer fora do horário habitual pode causar alterações no organismo, além de uma mudança brusca na

alimentação, como um alimento muito nutritivo ou de valor calórico extremamente baixo. Se já deseja fazer uma mudança na dieta faça de forma gradual, responsável e com acompanhamento de um especialista.

O código de vestimenta acaba sendo também mais flexível. Utilize isso a seu favor e aproveite para utilizar roupas confortáveis e adequadas ao clima. Isso pode auxiliar na produtividade. Para aqueles que possuem dificuldade em iniciar os trabalhos e se concentrar, evite a tentação de ficar de pijama. Isso pode auxiliar para “virar a chave” de que é momento de produzir.

Assim como no dia a dia na empresa, liste todas as atividades que precisa realizar no dia e vá riscando à medida que são cumpridas. Isto pode auxiliar a manter o foco.

03 – Cuidando das relações sociais

Sabe-se que é muito importante um bom relacionamento entre as pessoas da mesma equipe ou que tratam de assuntos em comum, como cliente e fornecedor, por exemplo.

Para assuntos que poderiam ser resolvidos por troca de e-mails ou mensagens, prefira fazer rápidas reuniões remotas, assim a proximidade é maior, além de ser possível ler a linguagem corporal e entonação da outra pessoa. Aplicativos como Skype, Facetime e Whereby são algumas das opções.

Aproveite também os momentos de contato com sua equipe para conversar e entender um pouco sobre a vida pessoal de cada um. Muitas pessoas às vezes enxergam esses momentos como “conversa fiada” ou “perda de tempo”, porém já se sabe que quanto mais entendermos nosso time, mais próximo e forte ele irá ficar. É  extremamente importante entender o contexto de cada um para poder se relacionar e delegar as tarefas.

Podemos compreender melhor o que se passa com o outro ao saber que tem um filho pequeno ou que tem uma rotina intensa de dedicação a um esporte. Se nasceu no interior ou a vida toda morou em uma capital agitada. Se trata de conectar as peças para compreender o todo.

Criar esses laços não só ajuda a diminuir o sentimento de solidão, mas também é mais eficaz em certos pontos.

Uma pesquisa citada pelo psicólogo Roberto Cialdini feita com dois grupos de estudantes de MBA que foram solicitados a fazer uma negociação por email mostrou que 55% dos que foram orientados a ir direto ao assunto chegaram a um acordo. Ao passo que do grupo que foi encorajado a dividir pessoais e encontrar pontos em comum um com o outro chegou a um índice de 90% de acordos.

Em dias comuns, quando não é uma alternativa de saúde pública, ir para outros lugares pode auxiliar com a solidão desta modalidade, além de fomentar o networking. Neste momento, entretanto, ainda temos algumas opções. Além de priorizar reuniões remotas, pode-se utilizar a tecnologia de outras formas, como a busca em fóruns online e grupos de discussão de outras pessoas que fazem o home office. Assim é possível compartilhar dificuldades em comum e possíveis soluções, além da sensação de pertencimento a uma comunidade, mesmo que online.

Benefícios

Sabemos que a realização do home office nem sempre é opção para todos, dada a função que a pessoa desempenha. Porém para aqueles que é possível, com algumas dicas simples esta modalidade pode ser bastante produtiva!

Em momentos como o que passamos, em que o confinamento é uma necessidade, levanta-se a questão de implementar de vez a opção de home office.

Em Novembro de 2018, 70% dos norte-americanos trabalhavam de forma remota pelo menos uma vez por semana. Sabe-se inclusive que esta é uma tendência crescente entre as empresas.

Uma pesquisa da Indeed mostrou que 57% dos colaboradores que tinham essa opção tiveram um aumento no seu engajamento, além de uma redução de 52% na rotatividade interna. Além disso, os entrevistados informaram que sentiram um maior equilíbrio na vida, consequentemente reduzindo stress e ausências, o que é mostrado em números. Nas empresas com política de home office houve redução de 50% de atestados médicos, além de redução de 31% de custos com planos de saúde.

Este benefício é tão valorizado que quase um terço dos entrevistados considerariam procurar por outro emprego caso não pudessem usufruir mais dele na empresa atual. Além disso, das pessoas que não trabalham com opção de home office, 40% respondeu que consideraria uma redução do salário para ir para um local que tivesse essa opção.

Que tal aproveitar esse período de restrição para mensurar os benefícios para a produtividade?

Fonte:
Nucont
Movimento #CSC – Contabilidade sem chatice

Return to Top ▲Return to Top ▲